Resident Evil: O Capítulo Final chegou as salas de cinema nessa última semana, mas algo que passou relativamente desapercebido foi o relatório da Deadline sobre o estrondoso sucesso financeiro que a franquia tem sido para a Sony.

Sucesso da franquia

Começando em 2002 com Resident Evil: O Hospede Maldito indo até 2012 com Resident Evil 5: Retribuição, a Sony faturou US$954 Milhões, sob qualquer perspectiva, isso é uma montanha bem grande de dinheiro. Mas ai tivemos a notícia que no Japão, onde o filme está nos cinemas desde de 23 de Dezembro, já rendeu US35 Milhões e ainda existe a expectativa de mais US$30 Milhões combinando o mercado Koreano, Alemão, Brasileiro e Francês.

Resident Evil fatura mais de 1 bilhão

Fazendo a boa e velha matemática do papel de pão temos 954M + 35M + 30M = 1 BILHÃO e 19 milhões de dólares. Mesmo que as estimativas da Sony estejam erradas em mais de 19 milhões com vendas de DVD, mídia digital e afins, com certeza ainda vamos chegar no mesmo bilhão.

A melhor adaptação no mercado

A primeira vista essa notícia pode ser meio boba, ou desnecessária mas para o bem ou para o mal é um verdadeiro marco no nicho cinematográfico de adaptações de jogos para a grande tela. Já tivemos adaptações de Doom, Street Fighter, Mortal Kombat, Prince of Persia, Tomb Raider, Need for Speed, Warcraft, Assassins Creed, Alone in the Dark, Silent Hill… diacho, tem até a adaptação de Super Mario que todo mundo quer esquecer.

Entre tantas adaptações a franquia de RE é a que vingou no final, pode não ser o maior sucesso de crítica ou de público, e mesmo entre os membro da WTH existem nossas pequenas guerras civis a respeito (veja AQUI), mas o que não pode ser negado é que RE é uma verdadeira impressora de dinheiro para a Sony e hoje é o nosso melhor exemplo de que existe um público e um mercado para filmes adaptados de games.

A qualidade de qualquer uma das produções baseadas em jogos pode ser questionada, mas mesmo algumas das maiores adaptações de livros passaram pela mesma situação. Espero que daqui para frente as próximas adaptações consigam dominar as mesmas nuances que as adaptações de livros dominaram e que um dia possamos ter o filme do Super Mario que todos merecemos.


Viotti

Viciado em quadrinhos, amante da 7a arte, gamer aos finais de semana, cozinheiro amador quando bate a fome, mamãe diz que eu sou bonito.